Características dos aliens de acordo com a ciência

Vocês não acham que nós seríamos muito egoístas se acharmos que só existe os humanos nesse Universo infinito? É claro que a vida fora do planeta sempre um foi um assunto muito polêmico e discutido, mas ninguém nunca conseguiu provar que existe vida inteligente fora do nosso planeta. Mas dentre casos e casos, existem alguns curiosos, que nos fazem ficar pensativos se eles realmente existem.

Bom, mas vocês já pararam para pensar como seriam os aliens se eles realmente existirem? Será que eles seriam parecidos com os humanos? Pensando nisso, nós trouxemos algumas características de como seriam os aliens de acordo com a ciência, confiram:

1 – Agressividade

Uma das coisas que separa os seres humanos dos extraterrestres em termos de evolução é a agressividade. Para uma espécie se prosperar dentro de um determinado habitat, ela precisa primeiro enfrentar adversidades e superá-las, e essas lutas conduzem à adaptação evolutiva. A forma de vida dominante no planeta deve ter sido capaz de dominar o seu ambiente.

Mas isso não somos nós que estamos dizendo, pois segundo um artigo publicado pela Universidade do Missouri (EUA), afirma que os extraterrestres seriam agressivos, e iriam povoar e conquistar seus arredores, em busca de progresso. Se eles forem mais inteligentes que nós, provavelmente irão nos ver como um recurso, da mesma maneira que vemos animais em seus habitats.

2 – Imunidades virais e bacterianas

De acordo com Seth Shostak, engenheiro sênior do projeto Busca por Inteligência Extraterrestre (SETI), as bactérias estão limitados às formas de vida a que são bioquimicamente relacionadas. Os germes da Terra evoluíram para sobreviver em nosso DNA único, e até mesmo vírus e infecções bacterianas que infectam uma só espécie na Terra raramente se espalham para outras. Não é comum que cães peguem gripes, por exemplo, mas qualquer forma de vida alienígena que invada o nosso planeta provavelmente será imune as doenças daqui.

3 – Eles não teriam superforça

Uma vez atingido o nível de aptidão tecnológica necessária para serem exploradores do espaço, a necessidade de força bruta já deve ter sido removida removida há vários milhares de anos por causa da sua utilidade. Essas criaturas serão esguias e eficientemente projetadas, usando o mínimo de energia para alimentar seus corpos. O consumo de energia determina a sobrevivência em grande escala. Músculos maiores usam mais energia e exigem mais manutenção, o que tira a energia do progresso evolutivo.

Uma cultura avançada cientificamente já não exige mais força física para manipular seus arredores. Além disso, uma espécie que colocou suas fichas evolutivas em complexos vínculos sociais e excelentes habilidades motoras e de manipulação de ferramentas, as quais são necessárias para desenvolver viagens interestelares, provavelmente não terá recursos sobrando para se dedicar à força e à velocidade física.

 4 – Exploradores

Claro que eles serão exploradores se vierem a Terra. Analisando nossa própria cultura, podemos ver como territórios inexplorados viram algos em função de seus recursos, como Marco Polo e as Índias Orientais, e os Vikings e a Europa. Segundo Stephen Hawking, os aliens são propensos a procurar outros planetas a fim de colonizá-los. Eles podem até não querer destruir a Terra, mas com certeza eles vão querer explorar nosso planeta.

5 – Eles não comerão humanos

Isso é bem improvável pelo fato de uma raça avançada já ter se superado da necessidade de consumir animais vivos. A viagem para a Terra a partir de qualquer planeta que tenha a capacidade de suportar a vida é extremamente longa, e qualquer espécie que tente fazê-la precisaria ter métodos sustentáveis de produção de alimentos já em vigor.

Além disso, é muito provável que a configuração do aparelho digestivo de uma criatura que evoluiu num lugar diferente do nosso seja compatível com os tipos de proteínas que se encontram aqui. Uma raça alienígena, a esta altura, já seria adepta de aproveitamento energético, então fiquem despreocupados, pois nós não seremos comidos por aliens, segundo a ciência.

6 – Eles não são insetos gigantes

Esse conceito surge de um medo de perder o domínio sobre esse planeta combinado com uma resposta evolutiva de nojo em relação a transmissores de doenças. Mas na verdade, a estrutura do corpo dos insetos só funciona em pequena escala, e como eles não tem sangue oxigenado, não conseguem tirar oxigênio o suficiente da nossa atmosfera para crescer mais. Em tempos pré-históricos, quando a atmosfera era muito rica em oxigênio, eles realmente chegaram a tamanhos angustiantes, mas estamos nos referindo a cerca de um metro de comprimento. A imagem de criaturas parecidas com baratas nos olhando de cima é pura fantasia.

7 – Fala e escrita

Sem sombra de dúvidas, para uma civilização se desenvolver, eles precisam se comunicar, Uma forma longa de comunicação terá que estar presente, a fim de se organizar em grandes números e divulgar informações, o que é necessário para desenvolvimento social. Como seres humanos, alienígenas precisariam comunicar teorias complexas uns aos outros e gravá-las, ajudando assim a próxima geração por meio da aprendizagem. Sem uma forma de escrita, é bem improvável que jamais teriam ultrapassado barreiras de limitações de gerações individuais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s